INATEL diz que não faz “concorrência desleal” no futebol

Posted by

INATEL

A Fundação INATEL respondeu ao que considera ser “recentes equívocos” sobre competições desportivas por si organizadas, contestando acusações feitas pela FPF, nomeadamente de “concorrência desleal” face às associações distritais na organização de provas.

“A Fundação INATEL tem mais de 75 anos de história na organização de competições desportivas com prestígio amplamente reconhecido”, refere a nota do INATEL, antes de reforçar que os seus praticantes têm seguro desportivo obrigatório e que os árbitros são remunerados.

Fernando Gomes, presidente da FPF, tinha afirmado quarta-feira que no desporto do INATEL não se verifica a obrigatoriedade de um seguro de acidentes pessoais, mas a Fundação desmente totalmente tal quadro.

“As competições da INATEL têm regulamentos próprios que abrangem a obrigatoriedade de Seguro Desportivo para todos os atletas, de acordo com o Código Desportivo da Fundação INATEL (art.10º). Sendo amadoras e populares, estas competições cumprem o estipulado na Lei de Bases do Desporto”, refere o INATEL.

Por outro lado, o INATEL garante que “paga aos intervenientes desportivos, nomeadamente aos seus árbitros”. Fernando Gomes queixara-se de que muitas competições da instituição utilizarem “de uma forma quase gratuita”, árbitros federados, que “têm um custo muito significativo em termos da sua formação” para as associações de futebol e para a FPF.

“A crescente adesão de equipas dos Centros de Cultura e Desporto (CCD’s) ao Desporto INATEL reflete a eficácia, a responsabilidade e a credibilidade que a INATEL ao longo dos tempos tem alcançado”, refere ainda a nota hoje divulgada.

2 Comments

  1. Isso do seguro obrigatório posso garantir, como jogador, é falso!

  2. A genese é a ocupação dos tempos livres e neste sentido existem ajudas de custo o que não é a mesma forma de retribuição de FPF onde se paga pricipescamente o trabalho dos arbitros. A competição existe e é coroada pelo convivio independentemente do resultado, «paga» muitas vezes a sandes e sumos em contraponto com o «distritalão» onde um amador recebe em média 700 dele…para não falar das multas que aplicam aos clubes com critérios que não vão muito além da caixa registadora. Pelas minhas modestas contas fica mais caro um vice da FPF mensalmente que toda a estrutura do futebol do Inatel de Coimbra.Comparemos o policiamento…4 – 0?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.