Habitantes de Verride vão pagar a água a prestações

tornA Câmara de Montemor-o-Velho aprovou por unanimidade na reunião ordinária do executivo, na segunda-feira passada, um pedido de pagamento em prestações referente ao ramal de água em Verride.

“Neste momento, há um número cidadãos de Verride que pedem para transformar o pagamento das prestações para 10 meses, o que denota que a grande maioria dos habitantes está de boa fé nesta matéria”, disse o presidente da Câmara de Montemor-o-Velho, Luís Leal.

“Entendemos como importante a deliberação do pagamento em 10 meses. Muitas pessoas tiveram de fazer obras nas suas casas para se adequarem aos requisitos do sistema público e, no contexto económico atual, vivem dias de muitas dificuldades”, referiu por outro lado o vereador do PS.

“Aqui, o que importante é possibilitar a essas pessoas que cumpram com os seus compromissos e a câmara cobre a receita que é devida, cumprindo-se a legalidade”, acrescentou Emílio Torrão.

 

Ver versão completa na edição impressa

 

3 Comments

  1. É escandaloso que nas zonas urbanas as autarquias isentem os seus habitantes do pagamento de ramais de água até 20m e, nas zonas rurais como Montemor-o-Velho, o custo de um ramal + contrato de ligação de água seja de 276,75 euros.

    • Verridense says:

      Mais vergonhoso ainda foi não dizerem ás pessoas que iriam ter este custo e só agora aparecerem com a fatura.

      • É mesmo caricato e indecente. Primeiro os habitantes foram pressionados a fizerem o contrato de abastecimento de água por 30,75 euros e só ao fim de alguns meses de estarem como clientes da água do município e que a autarquia aparece com a ideia peregrina de enviar cartas para cobrar o valor do ramal.
        O governo deve alargar a fusão de freguesias à fusão de concelhos como o de Montemor-o-Velho.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*