Eu, deputado – As “faculdades” de Economia

Posted by

Nuno Encarnação

Recentemente percebemos que o nosso País tem de fazer mais um corte na sua estrutura Estatal em 2013, na ordem dos 4 mil M€. Isto é, terá de fazer uma poupança efetiva no custo do Estado de cerca de 1/3 do que já cortou nos últimos dois anos ( 12 mil M€).

E a questão que se coloca é a de saber se os Partidos da oposição, os Parceiros Sociais e a Sociedade Civil querem ou não participar nesta análise conjunta e apontar soluções, para que este País se torne sustentável?

Coimbra podia e deveria dar um bom exemplo. A Universidade desta Cidade poderia dar um contributo tremendo ao País. A sua reflexão e os estudos que têm feito em diversas áreas ao longo dos últimos anos, podem ajudar nas conclusões.

No ano em que a Faculdade de Economia comemora os seus 40 anos, com um programa ambicioso (que eu próprio gostaria de acompanhar), podia de facto ajudar a gerar soluções nesta sua idade madura.

Não é muito velha nem muito nova, é a idade perfeita para a meio do seu caminho parar, avaliar o País e a encontrar soluções que juntem a componente Académica com a realidade que hoje vivemos.

Neste desafio poderemos tirar as dúvidas de muitos comentadores, a utilidade dos “Modelos”. Não tenho dúvida que são úteis e falíveis, mas é preferível ter um estudo de suporte nas questões económicas complexas que hoje condicionam este País, do que gerir apenas o País por desejos ou meros instintos.

 

Deputado PSD

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.