Ray Lema Kongos Jazz Trio esta noite no palco do TAGV

Posted by

Esta noite (sexta-feira), quando forem 21H30, sobe ao palco do Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), em Coimbra, Ray Lema, um artista que é praticamente impossível colocar num estilo musical. Sempre teve um interesse genuíno por vários estilos musicais que variam entre avant-garde jazz (euro-africano Suite, com Joachim Kuhn), a mistura de música congolesa com a da Europa Oriental (com o Pirin ensemble na Bulgária) e fusões de música da África Ocidental com as tradições musicais de Marrocos.

Nascido na atual República Democrática do Congo (antigo Zaire), Ray Lema tem uma formação instrumental e musical em piano clássico. Toca vários instrumentos (teclados, guitarras, percussão), tendo trabalhado como teclista de palco e de estúdio com uma série de artistas, incluindo nomes incontornáveis da cena musical congolesa como Tabu Ley, Rochereau e Papa Wemba ou ainda o fabuloso Ali Farka Touré. Imerso nos sons soukous e no rumba de Kinshasa, teve sempre os ouvidos abertos a outras formas ou estilos. Cedo procurou fundir uma série de influências musicais no seu percurso como compositor, desde o rock ao jazz, tornando-se um dos pioneiros de uma certa world music menos óbvia. Um dos maiores vultos da música africana atual, compõe, canta, toca guitarra e percussão, num concerto imperdível.

Numa produção Incubadora d’Artes, no âmbito da Rede ReCentrar, o concerto de Ray Lema, hoje, no TAGV, tem o seguinte preçário: 7,5 euros [público em geral], cinco euros [<25, estudante, >65, grupo + 10 e Rede UC], quatro euros [Assinatura para as Artes].

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*