Opinião – Coimbra ao lado da Universidade na candidatura a Património Mundial

Posted by

Hélder Rodrigues

1.

 

Candidatura

No Verão passado realizou-se em alguns cafés da Baixa de Coimbra, um conjunto de tertúlias subordinadas ao tema Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial da Humanidade.

Foram tertúlias destinadas a todos aqueles que pretendem uma Coimbra melhor, mais dinâmica, interveniente e capaz de responder aos desafios que se lhe colocam, mas especialmente aqueles que não têm acesso fácil aos grandes palcos da cidade. A afluência foi enorme, superior ao que seria previsível. As salas escolhidas ficaram repletas de gente, sinal visível do seu interesse e curiosidade pelo tema.

Explicou-se o que significava ser Património Mundial da Humanidade, explicaram-se as razões que levaram Coimbra a se candidatar, escalpelizaram-se as vantagens para a cidade se tal galardão vier a ser obtido. Mas ao mesmo tempo os deveres e responsabilidades dos cidadãos, e até se apontaram algumas acções que podem ser empreendidas a nível pessoal, a nível da cidadania.

 

2.

As vantagens para Coimbra

Não há duvida que se a candidatura for aprovada ( tudo leva a crer que sim), tal facto virá dar maior visibilidade a Coimbra, e colocá-la nas rotas do turismo internacional de referência.

O fluxo de turistas ganhará forte intensidade, o comércio ganhará novo fôlego, a hotelaria/restaurantes/cafés uma nova vida, a oferta cultural uma nova dinâmica, a população mais auto-estima.

 

3.

Envolver a cidade no processo

Prevê-se que a decisão sobre a candidatura seja tomada em finais de 2013. Há que fazer todos os esforços para que a decisão seja favorável.

Até lá a cidade tem que responder à chamada e mostrar-se à altura de tal classificação. Os cidadãos têm que se mobilizar e ser mobilizados por quem de direito. O processo não se pode confinar aos espaços que vão ser classificados (Universidade/Alta/Sofia) mas envolver toda a cidade e região.

As dezenas de personalidades mais directamente envolvidas têm que deixar cada vez mais os gabinetes e assumir o papel de agentes da mudança. É necessário dizer às pessoas que apesar da crise e do desespero, há uma luz ao fundo do túnel que é preciso aproveitar!

Se fizermos um levantamento do número de pessoas que estão dispostas a trabalhar por uma Coimbra melhor, de forma voluntária, sem outras contrapartidas para além do dever cumprido, ficaremos surpreendidos com a adesão!

Se fizermos o levantamento das suas disponibilidades/conhecimentos/capacidades. Se em seguida forem enquadrados em tarefas e responsabilidades, ficaremos surpreendidos com os resultados!

Coimbra está disposta a apoiar a sua Universidade em mais este desafio. Só espera que lhe digam, como!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.