Jornada de luta como há muito não se via

Posted by

A greve geral fez-se ontem sentir de forma muito significativa, em Coimbra. Com forte incidência de serviços públicos, a cidade registou fortes perturbações no normal funcionamento do quotidiano. Para tal muito contribuiu, também, a quase integral adesão dos motoristas dos SMTUC à paralisação.

Os setores mais afetados foram, como é hábito, os dos transportes, educação e saúde. Mas não pode dizer-se que a greve tenha existido apenas no público, já que algumas empresas privadas – da indústria e dos transportes – foram também afetadas pela paralisação.

A dfimensão da greve começou a notar-se logo na véspera, com comboios, urgências hospitalares e recolha de lixo paralisado – aliás, segundo informação sindical, das oficinas do Algar (em Assafarge), onde se localizam os serviços de Higiente da Câmara Municipal de Coimbra, não saiu um único carro de recolha.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*