Caso CTT vai hoje a tribunal em Coimbra

Posted by

O ex-presidente dos CTT Carlos Horta e Costa e mais 10 arguidos começam, hoje em Coimbra, a ser julgados por gestão danosa e outros crimes que terão causado prejuízos de 13,5 milhões de euros aos Correios.

Carlos Horta e Costa responde por seis crimes de participação económica em negócio e um de administração danosa.

Três outros arguidos – Júlio Macedo, Pedro Garcez, Luís Vilar e Victor Camarneiro – serão julgados por corrupção para ato ilícito, os dois primeiros por corrupção ativa e os dois últimos por corrupção passiva. Macedo foi também acusado pelo crime de branqueamento de capitais.

Em julgamento vai estar em destaque a venda do prédio dos CTT em Coimbra em março de 2003 por 14,8 milhões euros à empresa Demagre que, no mesmo dia, o revendeu à ESAF-Espírito Santo Fundos de Investimento, SA, por 20 milhões de euros, lesando os CTT em mais de cinco milhões.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.