“A viabilidade financeira da AAC está comprometida”

O presidente da direcção-geral da Associação Académica de Coimbra (DG-AAC) admitiu ontem que a maior estrutura associativa do país vive momentos de dificuldade e que há necessidade de fazer reajustes.

“O objetivo é que daqui a um ano possamos ter a certeza que a viabilidade financeira da AAC, mesmo em tempos difíceis, não está comprometida. E neste momento está”, advertiu Ricardo Morgado.

O dirigente e recandidato às eleições para os órgãos sociais da AAC afirmou que é necessário introduzir algumas mudanças, a nível interno, de modo a conseguir “uma gestão muito mais rigorosa” do dinheiro e dos recursos da AAC. E isso – frisou – “tem que ser feito com urgência”.

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. Não têm viabilidade financeira porque anda tudo lá por interesse e para se servir da AAC e não para servir a AAC. Como é possível com o dinheiro do bar, das queimas e latadas a AAC não ter um bom fundo de maneio. Que gastos tem que justifique este facto? Muito estranho!!!!!!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.