Trabalhadores da Renault Cacia rejeitam redução do valor do trabalho extraordinário

Posted by

Os trabalhadores da Renault CACIA, em Aveiro, aprovaram uma moção a rejeitar a pretensão da administração da empresa de reduzir o valor pago do trabalho extraordinário, no âmbito do novo Código do Trabalho, anunciou fonte sindical.

“A moção foi aprovada durante três plenários de trabalhadores que se realizaram na passada quarta-feira”, disse à Lusa Adelino Nunes, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente (SITE) do Centro-Norte.

No documento, os trabalhadores exigem que a administração “reconsidere a sua posição” e reafirmam a sua “total disponibilidade” para fazer greve ao trabalho extraordinário até que sejam repostos os valores do trabalho extraordinário praticados até 01 de agosto.

Adelino Nunes lembra que a Renault CACIA “sempre pagou o trabalho extraordinário pelos valores previstos no Contrato Coletivo de Trabalho para o setor automóvel”, adiantando que tal “nunca impediu a empresa de ser competitiva e obter lucros elevados todos os anos”.

“Os trabalhadores não compreendem que uma empresa que continua a ter lucros, queira agora aproveitar uma possibilidade que a lei concede para fazer baixar os salários aos trabalhadores”, adiantou o sindicalista.

A Lusa tentou falar com a administração da Renault CACIA, mas até ao momento não foi possível.

De acordo com o novo Código do Trabalho, que entrou em vigor a 01 de agosto, as horas extraordinárias são pagas pela metade. Na primeira hora extra, o valor a pagar terá um acréscimo de 25 por cento e de 37,5 por cento nas horas seguintes.

Caso o trabalho suplementar seja realizado ao fim de semana, o trabalhador ganha apenas 50 por cento.

O trabalho extraordinário deixa também de dar direito a descanso compensatório o que, até ao dia 01 de agosto, representava 25 por cento de cada hora de trabalho suplementar (15 minutos).

Com 1.100 colaboradores, a Renault CACIA é a segunda maior unidade do setor automóvel do País, logo a seguir à Autoeuropa. Produz caixas de velocidades e componentes para motores em exclusivo para a aliança Nissan/Renault.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.