Investigadores ajudam agricultores a aumentar produção de castanha em Sernancelhe

Posted by

Investigadores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) vão trabalhar com agricultores do concelho de Sernancelhe para os ajudar a aumentar a produção de castanha dos seus cerca de 500 hectares de soutos.

Atualmente, o concelho do Norte do distrito de Viseu “produz cerca de 500 toneladas de castanha, ou até menos”, um número que pode ser aumentado em 50 por cento, na opinião de José Gomes Laranjo, que coordena o grupo de investigadores que se dedica ao estudo do castanheiro.

José Gomes Laranjo disse à agência Lusa que a autarquia de Sernancelhe pediu ajuda para aumentar a produção dos soutos do concelho, que está inserido na DOP “Soutos da Lapa” e é conhecido por “Terra da Castanha”.

Segundo o investigador, doenças conhecidas como a “tinta” e o “cancro” e as alterações climáticas “estão, de facto, a afetar muito a produção da castanha”, o que inquieta os agricultores.

“Eles estão muito preocupados, porque também sentem que a castanha está de tal maneira valorizada que é uma das poucas oportunidades em termos de produtos agrícolas. Se deixam fugir a castanha lá se vai uma boa parte da sustentabilidade”, realçou.

Neste âmbito, foi celebrado um protocolo com a autarquia, que começa a vigorar este mês e se prolonga até dezembro de 2014.

Por entender que “ações pontuais, como um seminário aqui, outro acolá, não teriam o efeito desejado”, os investigadores decidiram passar à prática e montar unidades de experimentação em dois soutos do concelho “que estejam em mau estado” e intervencioná-los com as medidas que entenderem necessárias.

“Quando falamos em 500 hectares, estamos a falar numa média de 400 produtores. Não podíamos ir à casa de cada um, tivemos de montar unidades de demonstração onde vamos desenvolver as ações”, explicou José Gomes Laranjo.

Os agricultores vão ser chamados para observarem e ajudarem os investigadores e depois levarem os conhecimentos para os seus soutos.

One Comment

  1. JOSÉ JOÃO NETO says:

    PARABÉNS ao Município de Sernancelhe e à UTAD, na pessoa do Senhor Professor – JOSÉ LARANJO, por mais este importante passo para a valorização de toda a fileira da castanha "MARTAÍNHA" e do castanheiro, que no final acabará por beneficiar todos os produtores. Cada vez se torna mais necessário a proximidade da Investigação com a produção, por isso, seria muito útil que outros Municípios, da DOP – SOUTOS DA LAPA, seguissem este exemplo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*