Petição entregue para isenção de taxas moderadoras para dadores de sangue

DR

 

As associações de dadores de sangue decidiram este sábado pedir uma audição à comissão parlamentar de saúde para insistir na discussão parlamentar da petição que exige a isenção das taxas moderadoras para os dadores.

Mais de uma dezena de associações de dadores de sangue estiveram reunidos durante toda a manhã na Carapinheira para discutir a falta de sangue nos hospitais e a decisão governamental de acabar com o direito de os dadores estarem isentos das taxas moderadoras, contou à Lusa Alberto Mota, presidente da Direcção da Associação de Dadores de Sangue de Guimarães.

Alberto Mota considera que a redução de sangue disponível nos hospitais está diretamente ligada com o fim da isenção das taxas: “há uma percentagem muito grande de pessoas que se sentiu prejudicada. A isenção não era um pagamento mas era certamente um incentivo ao dador de sangue”, disse à Lusa.

As associações decidiram por isso insistir para serem “recebidas rapidamente pela comissão de saúde”, onde pretendem fazer pressão para que a proposta entregue a 18 de janeiro seja debatida no parlamento.

“Entregámos uma petição com 6.200 assinaturas a defender a abolição das taxas moderadoras e queremos que o tema seja discutido”, contou Alberto Mota, acrescentando que vão ainda fazer contactos no sentido de também serem recebidos pelo Ministério da Saúde.

A defesa da isenção do pagamento de taxas moderadoras nos hospitais, levou à presença de várias associações na reunião, como a de Guimarães, Felgueiras, Viana do castelo, Maia, Gondomar, Marinha Grande, Montemor-o-Velho e Aveiro.

7 Comments

  1. Sérgio Freitas says:

    Sou dador de sangue desde 1976,tinha então 18 anos,nunca vendi o meu sangue,pois sempre entendi que era um acto altruista.Em 1985 os dadores ficaram isentos das taxas moderadoras.Agora a isenção è só nos cuidados primários.O sangue dos dadores é um negócio,pois é vendido e pago nos hospitais privadas e vai ser também pago nos publicos.Dou o meu sangue e se precisar tenho de o pagar?!…Estou a pensar em só doar o meu sangue diretamente a quem for familiar ou amigo,pois não sou parvo, e acho que os dadores de sangue deste país,também não.Dador nº463322

    • A. Morais says:

      Sou dador desde 1970!!! Sempre dei sangue 4 vezes por ano e nunca beneficiei da isenção a que tinha direito, mas deixarei de dar sangue, assim como o resto da minha família, se a abolição da isenção for concretizada.

  2. josé Luis Almeida says:

    Dou sangue 4 vezes por ano! Nunca o fiz a troco de dinheiro! Fi-lo convicto que ajudaria muita gente, sem, seguramente, pensar em tirar dividendos dessas mesmas doações. Estou a pensar sériamente em deixar de dar sangue, sendo que estou plenamente consciente que esta linha de pensamente é seguida por centenas, senão milhares, de dadores!

  3. Sou dadora de sangue desde 1999 e não dou sangue para ficar isenta mas considero que é um incentivo, continuarei a dar sangue quer pague ou não as taxas.

  4. Gostaria que todos os dadores e tambem todos os portugueses pensasem bem pois os bancários alegam direitos adquiridos para não ser cortado o subsidio de férias e o 13º mês mas os direitos dos dadores que não é nada de estraordinário é cortado pois os dadores é uma elite a abater pois têm ordenados acima dos 10000,00€, sendo assim têm que pagar as taxas moderadoras nas urgencias hospitalares, consultas, ou algum exame necessário pois á partida os dadores não vão adoiecer mais.
    Filipe
    n. já dei mais de 50 doacões, tenho 46 anos mas vou pensar bem se continuarei a dar sangue com estas novas normas.+

  5. Sou dador de sangue desde os 18 anos nunca liguei ás isenções ,porque quando dava sangue nem pensava nisso,só usufruia quando tinha que ir ao hospital.
    Sim porque não ía mais vezes ao hospital só para ter isenção.
    As regalias dos ladrões do governo não alteram.
    Por essa razão não dou sangue .

  6. sou dador e vou continuar ? quanto ao seguro nao tem nenhum interesse, pois nunca tive problemas com as minhas davidas nem vou ter, que reponham o mais rapido possivel a isencao hospitalar pois conheco muitos dadores que deixaram de dar e dizem-me para fazer o mesmo, pois temos de ser solidarios.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*