Escolas de condução rejeitam “lucro fácil”

Posted by

Foto Carlos Jorge Monteiro

A lista de continuidade da atual direção da Associação Nacional dos Industriais das Escolas de Condução Automóvel (ANIECA) apresentou-se ontem em Coimbra, a pensar nas eleições de 14 de abril.

“Reclamar de forma solene a avaliação criteriosa dos candidatos a condutores sob fiscalização das autoridades” é um dos 16 pontos da linha programática do candidato a presidente da direção, Fernando Santos.

“Credibilizar a atuação da escola de condução enquanto estabelecimento de ensino aberto ao público” acaba por ser, de acordo com o mesmo responsável, o principal desígnio da lista candidata à ANIECA.

Um objetivo que foi reforçado pelo número dois desta candidatura, António Alves: “o lucro imediato ou os serviços de vassalagem não fazem sustentabilidade e credibilização das escolas de condução”, disse o empresário no seu discurso eleitoral.

Versão completa na edição impressa

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*