Concelho de Montemor-o-Velho pode perder cinco freguesias

Posted by

Na inauguração do X Festival do Arroz e da Lampreia de Montemor-o-Velho, o secretário de Estado da Administração Local e Reforma Administrativa, Paulo Júlio, tinha à sua espera um peculiar “comité de receção”, constituído por manifestantes de Ereira, que o recebeu com música. Motivo: manifestar a indignação contra a agregação da freguesia.

Em 2001, a ira dos céus inundou e isolou Ereira. Os autarcas locais defendem que se não existisse o presidente da junta os ereirenses não tinham a quem recorrer. Este argumento é, agora, utilizado até à exaustão pelos opositores à agregação da freguesia. Ou seja, todos os habitantes daquela localidade/freguesia.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*