Timor com herdeiro do trono

Pignatelli Queiroz

S.A.R. o Senhor D. Duarte, Duque de Bragança, único e legítimo Herdeiro do Trono de Portugal, foi distinguido de maneira especial na sua última presença em Timor-Leste. Entre outras, aquela que se seguiu em novo vôo, da Austrália, face à recusa do então Presidente da República Jorge Sampaio de ir no mesmo avião em que o Senhor D. Duarte transportava a oferta da Cruz Vermelha, um hospital.

É fácil perceber o motivo: o Sr. Presidente recearia – aliás com razão – ser obliterado pela presença do Herdeiro dos seus Reis, que os timorenses não esquecem. Timor, um Portugal longínquo, como o Estado Português da Índia, com centenas de anos, que a política subserviente do “Sr. Presidente do Conselho” face aos nossos “velhos aliados” e a um país, aliás já uma grande potência terrestre, com 20 anos de existência; como o Território Autónomo de Cabinda, directamente ligado ao Rei de Portugal, que a “exemplar” descolonização entregou ilegalmente, à R.P. de Angola com as consequentes lutas e morticínios ainda em curso. Quantos portugueses souberam da ida a Timor da S.A.R.? Outra espécie de censura.

(IN)JUSTIÇA – Mais uma vez, com a habitual frontalidade, o bastonário Marinho e Pinto tocou noutro ponto (muito) fraco da (in)justiça em Portugal: “Ajuda muito ter um juiz na família!…” (os criminosos, como é óbvio).

OS PIADÉTICOS – Há muitos por aí e alguns na rádio, em grupo, e riem:”… restaurar a Monarquia? … Não, acho melhor criar uma associação de idosos com gota!”. Aplaudo, se nos estatutos os tais forem obrigados a lubrificar as línguas, com as “gotas” de ácido úrico recolhidas aos idosos.

(Mais uma) DERROCADA – De terras, na construção de uma autoestrada. Uma casa caiu e um casal de idosos vive há oito anos ali perto dentro de um “luxuoso” contentor! (In) Justiça? Nada! E, agora o dono do terreno para onde deseja guindar o dito e os idosos?

4 Comments

  1. irra, este gajo é mesmo fascista!!!

  2. aqui há censura!

  3. Gostava de saber se este Sr. numa monarquia era povo ou nobreza.É que a meia dúzia de patéticos monárquicos que de vez em quando ululam são todos aspirantes a condes e viscondes. O "povo" não pede a monarquia, o povo pede e exige igualdade.

    • Não seja patético Sr Paulo. O seu comentário é de profundo desconhecimento da realidade. Mais, demonstra que não distingue a democracia ou igualdade do regime do estado. Serão os Espanhois uma ditadura? Talvez os Suecos….Os Noruegueses? É de uma profunda ignorância o seu comentário e prova que iliteracia política continua muito em voga. Talvez por isso mereçamos os políticos que temos!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*