O Carnaval da Estrela

Álvaro dos Santos Amaro

Durante uma conversa com um amigo de longa data, da capital, veio à baila a questão da continuada desertificação do interior português.

– Não há forma de parar este fluxo migratório do interior para o litoral – dizia-me ele com uma convicção assustadora. Mantive-me calado durante algum tempo, o que não é muito de meu feitio, mas fiz questão de escutar o seu raciocínio.

– Se até os rios correm para o mar (dizia ele), que políticas podem ser implementadas para cativar, segurar e, quiçá, inverter esta tendência, levando as pessoas do litoral a fazerem o percurso contrário?

Na minha cabeça bailaram várias coisas, enquanto ele continuava com aquele discurso. A retórica desse meu amigo soava desprendida e sem nexo. Era já uma voz longínqua, abafada pelos meus pensamentos.

Senti então necessidade de o interromper e de dar outra trajectória à conversa. Apesar de intimamente indignado com a indiferença do “facto consumado”, contei até dez, respirei fundo e, com uma voz pausada, lancei-lhe um repto:

– Olha lá, tens algum compromisso para o carnaval? – O meu amigo calou-se, surpreso por aquela pergunta tão descabida do “seu” contexto e a gaguejar lá me foi dizendo que naquele momento não lhe ocorria qualquer comprometimento.

– Pois então – continuei eu – desafio-te a ires passar uns dias a Gouveia durante o período do carnaval.

Durante alguns momentos olhou-me fixamente na tentativa de descortinar o propósito do meu convite. Por fim, lá teve um impulso de coragem e perguntou o que havia de tão especial na minha terra que o motivasse a passar um fim de semana prolongado numa cidade da Serra da Estrela.

Ainda consegui soltar um sorriso quase irónico ao pensar nas tantas coisas que seriam motivo de uma visita prolongada. Aquela Serra que me viu nascer, umas vezes agreste pela majestade dos afloramentos esculpidos pela poesia da natureza, ou então serena nos seus vales cavados pelo correr precipitado dos rios.

Podia depois falar sobre as gentes orgulhosas do seu passado e confiantes no seu futuro. Achei por bem apelar à sua curiosidade, falando-lhe dos eventos que vão ter lugar em Gouveia de 17 a 21 de Fevereiro. Iria ter que explicar tudo. Falar-lhe da ExpoSerra, da Feira Regional do Queijo da Serra da Estrela e dos festejos carnavalescos. Tinha de demonstrar que na minha terra se fazem coisas com dimensão e bem-feitas.

A ExpoSerra envolve uma centena de expositores provenientes de todo o país. A gastronomia e os vinhos da região vão dar sabor e prazer para quem a gula é um pecado menor.

O Queijo da Serra será rei nesta festa. Pelo segundo ano consecutivo, os três concelhos que integram a CIM da Serra da Estrela (Gouveia, Seia e Fornos de Algodres) vão organizar em conjunto a 2.ª Feira Regional do Queijo da Serra. E como os gouveenses também gostam de folia, o carnaval será um momento único, com o habitual corso, baile de máscaras e o “Enterro do Entrudo”.

Depois de falar com entusiasmo de todas estas coisas boas, persuadi o meu amigo a viajar até Gouveia e estou certo que muitos leitores desta crónica ficarão nessa mesma expectativa.

Os gouveenses, hospitaleiros por natureza, lá os receberão com alegria. Sejam bem-vindos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*