Museu Histórico Militar de Almeida já recebeu 40 mil pessoas desde agosto de 2009

DR

O Museu Histórico Militar de Almeida, que abriu as portas em 29 de agosto de 2009, já recebeu cerca de 40 mil visitantes, um número que é considerado significativo pelo seu responsável.

“Para um museu do interior [do país], ter um número de 40 mil visitantes é bastante agradável em termos de resultados estatísticos”, disse à agência Lusa Paulo Amorim, diretor do espaço museológico.

Segundo este responsável, o museu é muito procurado por turistas nacionais, por alunos e também por espanhóis, dada a proximidade da fronteira.

“Cerca de 30 a 40 por cento dos visitantes são espanhóis”, indicou Paulo Amorim, referindo que o espaço também é visitado por turistas ingleses e franceses, sobretudo nos meses da primavera e do verão.

Referiu que o Museu Histórico Militar, instalado nas antigas “Casamatas” (construções defensivas à prova de bomba) da praça-forte da vila fronteiriça de Almeida, é “uma pequena joia em termos museológicos”, mas ainda é praticamente “desconhecido” a nível nacional.

O núcleo museológico estabelecido em espaços subterrâneos construídos no século XVIII, que eram à prova de bomba e ocupavam uma ampla área, dividida em vinte salas e corredores, ocupa sete salas, cada uma com a sua temática.

Paulo Amorim explicou que, do ponto de vista do interesse histórico, o projeto está valorizado por ocupar as “Casamatas”, que são construções “únicas a nível mundial”.

A exposição patente no Museu Histórico Militar, com recurso a réplicas de armamento e a peças originais, bem como a equipamento multimédia, começa no período pré-histórico, aborda a Idade Média, as guerras peninsulares, da restauração, a 1.ª Guerra Mundial e as lutas liberais.

O visitante “pode ver uma evolução da arte de fazer a guerra, desde as origens de Almeida”, disse Paulo Amorim, indicando é disponibilizada informação em espanhol, inglês e francês.

Adiantou que a Câmara Municipal de Almeida, promotora do projeto museológico, tenciona abrir, em breve, mais uma sala temática dedicada à Guerra Colonial.

3 Comments

  1. ANTONIO BARREIROS says:

    sou um velho almeidense sinto sempre o que se passa na minha terra.
    ja tive oportunidade de ver o NOSSO museu que é lindissimo e onde se aprende
    muito da nossa historia. Fassam uma visita ao museu e garantolhes que vao ficar maravilhados ALMA ATE ALMEIDA
    Antonio BARREIROS .

  2. luis.a.francisco says:

    pessoalmente gosto muito almeida,fui lá á 40 anos pela primeira ves,á segunda ves fiquei muito triste com que fizeram com a muralha,uma coisa historica deitarem a baixo para entrarem camiões,não se faz.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*