Câmara de Pinhel muda-se para as novas instalações até junho

DR

O novo edifício da Câmara Municipal de Pinhel, que está em fase final de construção, deverá receber os serviços da autarquia em junho, disse o autarca local.

Segundo António Ruas, presidente da Câmara Municipal de Pinhel, as obras de recuperação e ampliação do edifício do Solar Mena Falcões – também conhecido por Casa Seixas -, construído na segunda metade do século XVII, ficarão concluídas “em meados” do ano.

“Gostaria que no final de junho estivéssemos já a trabalhar nas novas instalações da Câmara Municipal”, disse o autarca, sublinhando que são essas as previsões do empreiteiro responsável pela obra.

António Ruas indicou que os trabalhos registam um atraso de seis meses em relação ao prazo inicial devido a “alterações ao projeto” e a “imprevistos” que surgiram no terreno.

As obras de recuperação do edifício, situado em pleno centro histórico da cidade, tiveram início em 2009 e representam um custo global superior a três milhões de euros.

Os trabalhos têm uma comparticipação do governo de 927 mil euros, no âmbito de um protocolo celebrado entre a autarquia e a Direção-Geral da Administração Local.

O projeto contemplou a recuperação do antigo solar e a construção de raiz de um novo bloco para acolher todos os serviços da autarquia, que desde 2009 têm funcionado, provisoriamente, no pavilhão municipal.

Quando as obras estiverem concluídas, a Câmara Municipal de Pinhel, que também já ocupou o edifício da Casa Grande, localizado a poucos metros dos futuros Paços do Concelho, irá funcionar num edifício “com muita dignidade”, disse António Ruas.

No processo de recuperação do imóvel histórico houve a preocupação de manter a sua traça original, indicou o autarca, explicando que foram mantidas “as salas, as mesmas divisões do edifício, não alterando a filosofia da arquitetura”.

O presidente da Câmara explicou ainda que a autarquia optou por reconstruir um edifício histórico para instalar os seus serviços em vez de optar por uma construção de raiz, com o objetivo de incentivar os proprietários de antigos solares a seguirem o exemplo municipal.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*