António José Seguro alerta para perigo de “o interior morrer”

O secretário-geral do PS, António José Seguro, alertou hoje (25) para o perigo de “o interior vir a morrer” se não existir um novo olhar para este território, no início do segundo dia do Roteiro pelo Interior, em Seia.

“Se não olharmos para o interior com olhos de ver, a prazo, o interior morrerá e não aceito que o interior do país venha a morrer”, declarou o dirigente no início da visita, na Casa da Cultura de Seia, onde ficou a par de projetos sociais aplicados pela Câmara Municipal.

Seguro visitou também uma família carenciada da cidade, composta por um casal e oito filhos com idades entre os 3 e os 25 anos, que foi apoiada por um programa da autarquia, que permitiu melhorar as condições da sua residência.

Esteve no interior da habitação e conversou com a família, tendo tido mesmo o privilégio de a pequena Marta, de 6 anos, lhe ter contado a história do “Nabo Gigante”, sentada na cama do seu quarto, construído no sótão da casa com o apoio camarário. “Ouvi dizer que têm uma casa muito bonita. É verdade?”, perguntou. A pequena Marta, faladora, respondeu de imediato: “É!”.

No exterior da habitação, em declarações aos jornalistas, Seguro valorizou o projeto solidário da Câmara de Seia e reconheceu que o interior do país “tem sido prejudicado pelas políticas nacionais”, defendendo ser necessário olhar para o interior “de outra forma, olhar mais às pessoas e à sua dignidade e menos a critérios economicistas”.

Segundo o presidente da Câmara de Seia, Carlos Filipe Camelo (PS), a autarquia tem em vigor vários programas sociais e de apoio aos idosos, preparando-se para aplicar uma ação de televigilância para dar mais segurança aos 120 idosos que vivem isolados no concelho.

O autarca também teceu preocupações relacionadas com as acessibilidades à Serra da Estrela, reivindicando do governo a construção dos itinerários complementares IC6, 7 e 37, que considera “fundamentais para o desenvolvimento de toda a região”.

António José Seguro ouviu as preocupações do autarca e, tendo em conta a importância do turismo para a região e o anúncio feito pelo governo relacionado com a extinção da Entidade Regional de Turismo, reconheceu que a decisão “afetará” a região. Justificou que aquela entidade “tem como objetivo promover o melhor que existe na Serra da Estrela”, o turismo. “Era muito importante que pudesse continuar a existir uma unidade que valorizasse as capacidades e o turismo em volta da Serra da Estrela”, concluiu.

O segundo dia do Roteiro do Interior do líder do PS começou em Seia, seguindo-se Linhares da Beira (Celorico da Beira), com um almoço com empresários.

Durante a tarde Seguro passou ainda pelos concelhos de Guarda, Manteigas e Sabugal.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*