“Esta greve tem contornos bastante estranhos”, defende Paulo Mariano

Posted by

 

Paulo Mariano, principal agente e operador do Porto da Figueira da Foz, acredita que o movimento de cargas vai subir em 2012

 

A greve dos estivadores é tão solidária como parece?

 

Esta greve tem contornos bastante estranhos. O Porto do Aveiro tem uma empresa de trabalho portuário com uma gestão partilhada entre a estrutura sindical dos estivadores e os operadores portuários. Portanto, todos eles tiveram grande responsabilidade no desfecho dessa empresa, que está com a insolvência declarada.

 

Quanto custa esta greve?

 

Quando falei em 20 mil euros/dia, estava a falar por defeito, referia-me aos custos fixos das empresas sedeadas no porto. E esse é o menor custo, porque temos navios ao largo da costa desde domingo à espera de poderem descarregar.

 

Até onde é que pode ir a trajetória ascendente do porto?

 

O Porto Comercial da Figueira da Foz tem capacidade para chegar a um máximo de três milhões de toneladas. Apesar de 2012 poder vir a ser um ano péssimo, acreditamos que o porto tem possibilidades de aumentar a carga movimentada, devendo atingir 1,9 milhões de toneladas.

 

Esta entrevista pode ser ouvida na íntegra no programa “Clube Privado” da Foz do Mondego Rádio (99.1FM), às 19H00 de sexta e de sábado e às 22H00 de domingo.

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*