Coimbra vai ter a primeira turbo-rotunda do país

DR

Uma equipa da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) vai transformar a rotunda localizada na EN111 (no Bolão, junto à Estação Velha) numa “turbo rotunda”.

O projeto é uma das ações previstas no protocolo de colaboração celebrado esta terça-feira (17) entre a faculdade e a Câmara de Coimbra.

“Trata-se de rotundas onde se canalizam, através de lancis, os veículos numa trajetória muito mais precisa do que a que se utiliza hoje, evitando entrecruzamentos no anel de circulação”, adianta Ana Bastos, professora da FCTUC.

15 Comments

  1. Vão por os velhos doidos, preparem os HUC para as primeiras enchentes… é só lunáticos que não têm mais nada para fazer…

  2. Quem teve esta ideia, escolheu mal a rotunda a meu ver. Pela fluidez de trânsito, topologia e localização, a Rotunda do Almegue seria uma escolha muito mais feliz! Basta ver pelo tempo que se demora a percorrê-la! Os Lancis seriam uma coisa muito boa para encaminhar aquela gente toda!

  3. A ver se as pessoas que teimam em fazer as rotundas sempre pela faixa de fora aprendem a circular nas mesmas…

  4. Excelente iniciativa da FCTUC e em especial do DEC, parabéns pode vir a ser um projecto a implantar por esse mundo fora! Parabéns a todos os elementos envolvidos

  5. David Carvalho says:

    Não têm mais em que gastar dinheiro, ainda por cima escolhe uma rotunda que não tem complicações. Se gastassem dinheiro a resolver a situação da rotunda do almegue, isso sim era de valor. Por exemplo fazendo os desníveis tal como estava projectado.

  6. Mário Andrade says:

    Excente iniciativa. E a rotunda do Choupal parece-me uma boa escolha porque é uma solução piloto. Aliás, na notícia completa é dito que está também prevista uma intervenção para a rotunda do Almegue…

  7. Isto quer dizer que quando andar perdida não vou poder dar a minha voltinha à rotunda para ler as placas? Se é, não gosto!

  8. cara sonia a ideia é ter as placas com informação com antes da entrada da rotunda e evitar ter que andar as voltas para saber para onde se vai. 😉 de qualquer maneira o diario das beiras deve ter ido buscar a imagem mais complicada que encontrou basta por "turbo roundabouts" no google para ver que há tipologias bem mais simples (mas para lançar o pânico esta esta muito boa)

  9. Realmente é precisamente na rotunda do Choupal que as pessoas andam às voltas sem saberem para onde ir!?!?!?… há cada cromo! Aposto que aquela rotunda foi a escolhida porque mesmo que corra mal, não há grande problema porque os constrangimentos serão poucos. Não há autocarros da cidade, não há camiões, são só veículos ligeiros (porque eatão limitados pelo vergonhoso túnel da estação e pelo acesso da estrada marginal), ou seja, é uma experiência com risco calculado. Agora, se o fizessem na rotunda do almegue ou se gastassem o guito a resolver o problemna do tunel da estação… isso sim é que era assunto!

  10. Uma turbo rotunda com semáforos!!! Se é para ter semáforos, basta um normal cruzamento. è mais simples, mais barato e não tem tantas curvas. Para além disso ocupa menos espaço.
    Agora se não existirem semáforos e sim vias internas delimitadas por lancil que dêem fluidez aos itinerários de maior intensidade, como por exemplo: S. Martinho/Ponte Açude com escoamento individual também para nova variante/ponte Açude, acho que sim. Devem avançar 1º na rotunda referida para servir de teste a aplicar nas principais.

  11. Filipe Freitas says:

    "O seu a seu dono"… devia ter sido identificada a origem desta imagem, Holanda (Roterdão), para não se imaginar ser esta um "protótipo" do que poderá ser a dita rotunda em Coimbra e não se retirar conclusões com esta grandiosidade da foto "roubada". A rotunda em causa (na EN111) nem é das mas complicadas, pelo contrário… Menciona-se ser "a primeira turbo-rotunda do país"… Pelo menos, em Leiria, há um estudo para uma rotunda deste tipo…

  12. Pode ser que, FINALMENTE, as pessoas aprendam a circular nas rotundas, a darem voltinhas à rotunda por fora a trancar o trânsito!… Já era tempo há 10 anos atrás, mas em todas a rotundas do país! Aplaudo a coragem de implementar uma coisa destas na cidade onde, a meu ver, se circula pior em rotundas: rotundas com semáforos (ou uma coisa, ou outra) e pessoas a circular sempre por fora (para terem razão em caso de bater).

  13. Finalmente vejo a universidade a fazer um trabalho com verdadeira utilidade prática. Só espero que não passem muito tempo em estudos e que a câmara avance rapidamente com a obra.

  14. Do que eu aprendi no DEC, uma rotunda com semáforos não é uma rotunda.
    Claro que esta imagem não é exemplo, mas pesquisem outras, funcionais e bem mais simples com benefícios evidentes. Não critiquem sem conhecimento. E não sai assim tão caro certamente. Sejamos mais "open mind". Parabéns prof. Ana.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*