2011

João Azevedo, Presidente da Câmara Municipal  de Mangualde

O ano que agora terminou ficou marcado por uma palavra: “crise”! Pois é, a tão falada crise, mundial em geral e europeia em particular, sempre existe. Existe e marcou de forma inequívoca a vida de todos os portugueses.

2011 foi ainda o ano em que Cavaco Silva foi reeleito, logo em janeiro, e foi ainda o ano dos Planos de Estabilidade e Crescimento (PEC). O último dos PEC ditou a demissão de José Sócrates a 23 de março. Na altura o Dr. Passos Coelho provocou uma crise política, chumbando o PEC, fez cair o governo e obrigou-o a pedir ajuda externa… tudo porque não havia crise… A 5 de junho o PSD venceu as eleições legislativas e Dr. Passos Coelho, em aliança com Dr. Paulo Portas, assume o governo do país. E o que mudou? Nada. Continuamos com mais crise, mais austeridade, aliás até me atrevo a dizer que piorou… subsídios cortados, IVA aumentado, saúde com taxas aumentadas em 50%, apoios reduzidos… Esta austeridade levou a que a CGTP e a UGT se unissem excecionalmente para a greve geral de 24 de novembro. E tudo isto porque a crise, que muitos negaram insistentemente, afinal bateu-nos à porta. E em julho, a agência Moody’s chegou mesmo a baixar Portugal para lixo.

O ano começou com a palavra “crise” na boca de todos, uns porque se preparavam, e preparavam o país, para se defender dela e outros porque afirmavam que ela não existia, era invenção de José Sócrates… o ano avançou e todos falavam da “crise”, mesmo aqueles que eram anticrise e que passaram a basear-se nela para as medidas que tomaram!

Apesar de toda esta “crise” não nos podemos esquecer que 2011 foi ainda o ano em que o fado foi considerado património cultural imaterial da humanidade! E o ano em que a final da Liga Europa contou com duas equipas portuguesas (Porto e Braga)… em 2012 temos de ser otimistas, temos de acreditar que vamos vencer e que o país vai-se sagrar campeão! Vamos todos vencer! Que 2012 nos traga esperança e que todos os nossos sonhos se concretizem. Feliz ano novo!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*