Reflexões

 Luís Santarino

PAI NATAL – Vá-se lá saber porquê, ainda existe neste mundo um Pai Natal que é meu amigo. “Um livro para o “menino Santarino”, que eu admiro muito! Fiquei boquiaberto. Tirou do saco o livro, “o Gui e o estendal mágico”! Não fazendo eu a mínima ideia quem seja, uma promessa fica feita; será o primeiro livro do meu primeiro neto…esperemos que no dia de “são nunca”! Com a dedicatória; “de um Pai Natal do ano da Graça de 2011”.

MINHA MÃE – Será o primeiro Natal que passarei com os meus mais queridos longe. Tão longe, que é impossível esquecer! Um pensamento e uma homenagem que transmito e faço, a todos aqueles que sentem saudades dos que já partiram.

MEUS AMIGOS – Nesta data, não sinto nada mais, nem de diferente, do que sinto durante todo o ano. Mas também nesta data, me lembro, mais, dos tempos que passei com quem já não está entre nós. Por isso, tenho por hábito recolher-me, revisitando a amizade e a ternura com que muitos me presentearam ao logo da vida. Acreditem que foram muitos, tantos, que uma vida não chegaria para lhes agradecer.

ARRUADA DE NATAL – Visitei no passado Sábado algumas pessoas que “apanhei” o hábito de visitar durante todo o ano. Se calhar, não com a regularidade que queria. Mas vou fazer um esforço.

ARRUADA DE NATAL 1 – A alegria com que os idosos nos receberam, e que, ao mesmo tempo lhes dissemos, “nós estamos aqui”, hoje e sempre, é uma sensação que não se consegue definir. Experimente que não se vai arrepender!

DESEMPREGO – É uma calamidade que se abateu sobre o nosso País. Os que mais sofrem, agora, são os que mais sofreram durante a sua vida de trabalho.

DESEMPREGO 1 – Compreendo a dificuldade do governo em encontrar alternativas. O capitalismo selvagem não deixa grande margem de manobra. Mas ninguém pode deixar de o tentar vergar.

DESEMPREGO 2 – Dizer, “ponham-se a milhas que isto já deu o que tinha a dar”, não é uma forma correcta de abordar o problema. Mas a pergunta impõe-se: há alternativa?

DESEMPREGO 3 – Quem é que ainda não disse aos filhos, “tratem de se pirar daqui”?

CÂMARA DE COIMBRA – Li com muita atenção a “exposição” do Senhor Presidente!

CÂMARA DE COIMBRA 1 – Confesso que esperava muito mais. Estamos em Coimbra. Não podemos estar ao nível da Arrentela.

OPOSIÇÃO – É uma desgraça completa. Não apresenta uma única ideia para retirar Coimbra do fosso onde está metida.

OPOSIÇÃO 1 – Quase que me apetece dizer “que uma desgraça nunca vem só”! Quem não sabe ler vê os bonecos!

OPOSIÇÃO 2 – Como agora a “caridadezinha” faz parte dos planos da concelhia socialista, distribuindo cobertores aos sem abrigo, apetece-me dizer; “não vão ao médico não”! …”mas aos da cachola”!

OPOSIÇÃO 3 – Caridade não é justiça…mas serve a “uns doentes”!

BASTONÁRIO DA ORDEM DOS MÉDICOS – Ouviu-se agora, alto e bom som, porque percebeu que o desemprego vai “bater à porta de médicos e outros profissionais da saúde. Mais vale tarde do que nunca!

MINISTRO CRATO – Não conhece o País. Não conhece os jovens e famílias. Viaje senhor, viaje.

EDUCAÇÃO – Continuo à espera, agora sentado, da convocação de uma mega manifestação contra o Ministro Crato e a sua equipa. O “professor um ano e trocos terá desaparecido em combate”? Pois. Já não há combate! Esta esquerda é de gritos!

One Comment

  1. Vê se passas mais tempo com os que te são queridos, em vez de passares o Natal ao telemóvel com amigos então, que assim quando não os estiveres por perto sempre terás memórias

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*