Julgamento de mestres das embarcações turísticas de Aveiro adiado para 2012

DR

O início do julgamento dos dois mestres das embarcações turísticas que colidiram na ria de Aveiro em 2009, provocando a morte a três pessoas, foi adiado para 20 de março, informou fonte judicial.

Fonte da Comarca do Baixo Vouga disse à Lusa que o adiamento do julgamento que estava marcado para hoje, no juízo criminal de Aveiro, ficou a dever-se a motivos que estão relacionados com a agenda do tribunal.

Os dois homens estão acusados pelo Ministério Público (MP) de três homicídios por negligência, cada um.

O caso remonta a 27 de setembro de 2009, quando cerca das 06:00 as embarcações “Alquimia do Mar” e “Vera e Cristina” colidiram na ria de Aveiro, em S. Jacinto, numa altura em que estava um nevoeiro muito cerrado.

Na acusação, o MP sustenta que os dois arguidos conduziram as embarcações em “desrespeito absoluto e grosseiro pelas regras de segurança marítima”.

Segundo o despacho de acusação, o “Alquimia do Mar” seguia, na altura que precedeu o acidente, à velocidade de 15,8 nós, quando a velocidade máxima é de cinco nós, enquanto que o “Vera e Cristina” navegava a uma velocidade de quatro nós, do lado contrário àquele a que estava obrigado dentro do canal de navegação.

O MP concluiu ainda que a embarcação “Vera e Cristina” navegava com excesso de lotação e sem a tripulação mínima de segurança.

Com o embate o “Vera e Cristina” voltou-se e todos os seus ocupantes caíram à água, tendo três deles ficado sob a embarcação, acabando por morrer por afogamento.

One Comment

  1. não é fácil resolver um problema desses só quem não sabe o que é o mar em Aveiro pela manha, também uma falta de cudado sim , mas as coisas acontecem.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*