Hugo Rocha sucede a Vítor Jorge na presidência da Figueira Domus

Posted by

E vão três. Hugo Rocha, 54 anos, é o novo presidente da Figueira Domus, o terceiro desde a tomada de posse do atual executivo municipal, há dois anos (o primeiro foi o exonerado Carlos Monteiro). Por inerência, Rocha preside também à participada Paranova, de que era vogal até ontem.

Licenciado em contabilidade e empresário, sucede a Vítor Jorge, que se demitiu há uma semana, dias depois da administradora executiva Filipa Vaz Serra ter batido com a porta. Acompanha o novo responsável da empresa municipal de habitação social Matos Rodrigues, quadro da autarquia, como administrador executivo, e Anabela Gaspar, antiga vereadora do PSD que apoiou o PS nas últimas eleições autárquicas, ocupando o cargo de administradora não executiva.

Versão completa na edição impressa

5 Comments

  1. Anabela gaspar é duma incompetência total. Oportunista, caluniadora do PS no tempo de Santana,que dela nada gostava, e destruidora do meu PSD pós Santanismo, é agora recompensada, pelo próprio PS. Aquando vereadora assinava drª…quando não tinha acabado o curso e penso que nunca o acabou. A Figueira no seu melhor! Então Miguel Almeida, L'idio Lopes e Teresa Machado, nada a referir?

  2. Realmente, e porque conheço a "Drª" Anabela Gaspar à muitos anos desde os tempos de liceu, tanto ela como o marido são duma incompetência abominavel e aflitiva. É caso para dizer, mais uma familia a viver à custa do n/ orçamento, já que o marido é Presidente de uma Junta de Freguesia do n/ concelho. Tachos, é a melhor designação que encontro para esta situação. A Figueira não precisa de passar por estas figurinhas.

  3. Nestes pequenos exemplos se vê a forma de gestão do n/ país…e a n/ Figueira é uma pequeníssimo exemplo comparando com Portugal!
    António de Oliveira Salazar…tanta falta que nos fazes hoje em dia…
    Tão criticado que foi, por querer poupar e comprar ouro…

  4. José Guardado - Vais says:

    O mais interessante desta notícia são os comentários dos leitores. Parece que o casal Gaspar tem alguns "amigos" por estes lados o que só vem confirmar que "à mulher de César não basta ser…"

  5. figueirense says:

    Aqui está a diferença entre o público e privado. Atribui-se um lugar de administração a alguém que, segundo a afirmação jornalística, foi vereadora do PSD e, nas últimas eleições autárquicas, apoiou o PS! Pobre Câmara, pobre Assembeia Municipal que determinam uma escolha por estes parâmetros. A competência, devidamente justificada, as habilitações e as relações humanas passaram ao lado. Para onde vamos? Acorda Figueira!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*