“Há géneros de música que transmitem sensações, cores, odores”, diz João Gentil

Posted by

Foto de Pedro Cruz

 

 

“Há géneros de música que transmitem sensações, cores, odores”, diz João Gentil

 

João Gentil nasceu em Cantanhede, vive na Figueira da Foz e percorre o mundo arrancando aplausos quando toca acordeão e bandoneon

 

Acabou de chegar de uma digressão na Argentina, mas esta não é a primeira vez que toca no estrangeiro.

 

Nem a é primeira vez que vou à Argentina. A primeira vez foi em 2009, participei num seminário na Academia Nacional Del Tango, em Buenos Aires, para fazer o estudo do bandoneon. Regressei em 2010 para fazer uma digressão minha e como convidado de músicos argentinos. E voltei de lá há cerca de duas semanas.

 

Em que contexto recebeu o prémio internacional?

 

Foi no concurso internacional de acordeão de Barcelona de 2007. Mas os concursos não são a minha praia, porque faço música porque gosto, por sentir uma paixão muito forte.

 

Tem participado na gravação de discos de outros músicos, entre os quais André Sardet.

 

Tenho tocado com muitos músicos estrangeiros e portugueses. Vou gravar um disco com Alejandro Brites, acordeonista argentino, em agosto. A nível nacional (entre outras parcerias), fiz com André Sardet o DVD da digressão “Mundo de Cartão”.

 

Quando é que vai editar o seu primeiro disco?

 

Começou a ser gravado na Argentina, chama-se “Com Latinidade”. Passa pelo tango, pelo fado, por alguns temas de música popular portuguesa e pela música francesa. Deverá ser editado no primeiro semestre de 2012.

 

Esta entrevista pode ser ouvida na íntegra no programa “Clube Privado” da Foz do Mondego Rádio (99.1FM), às 19H00 de sexta e de sábado e às 22H00 de domingo.

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*