Tribunal de júri começa a julgar amanhã estudante acusado de matar mãe

Foto Carlos Jorge Monteiro

O Tribunal Judicial de Coimbra começa a julgar amanhã um jovem estudante universitário indiciado pelo homicídio da sua mãe, ocorrido numa urbanização da cidade em setembro de 2010.

O julgamento de Luís Filipe Castanheira, de 24 anos, estudante de medicina, será realizado por tribunal coletivo e de júri, por solicitação do Ministério Público.

Como móbil do crime são apontadas “razões fúteis” e um alegado comportamento “controlador” da mãe, Eugénia Madeira, sobre o percurso académico e pessoal do filho adotivo.

Segundo a acusação, o crime terá sido preparado com antecedência e sujeito a uma encenação, de modo a aparentar um assalto em casa, por escalada por uma varanda, e confronto com a vítima.

Na madrugada de 7 de setembro, Luís Filipe Castanheira ter-se-á deslocado da Figueira da Foz, de uma casa de férias da família, para a residência de Coimbra, e presumivelmente apunhalado a mãe, com golpes no pescoço.

A faca que terá sido utilizada na concretização do crime foi encontrada na casa da Figueira da Foz, e o suspeito foi detido escassas horas após se conhecer o crime.

Luís Filipe Castanheira tinha sido adotado, ainda bebé, por Eugénia Madeira e o seu ex-marido.

2 Comments

  1. Como pode ser isto possível, ainda hoje custa a acreditar e aceitar tal acontecimento… Miúdos que abandonados ao vir ao mundo, sai-lhes a sorte grande, logo após o seu nascimento e, no final têm a capacidade e a malvadez de proceder a tal atrocidade… Mãe não é só a que "pare" mas também a que cria….. Não merece perdão. Se não aguantava a pressão, pura e simplesmente, afastava-se mas nunca criar um esquema tão maquiavélico que levou á morte de quem lhe segurou na mão ao vir ao mundo.

  2. figueiredo says:

    horas do diabo

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*