Segurança baleado nos festejos da Semana do Caloiro de Viseu

DR

Um segurança de 38 anos foi baleado durante a madrugada de quarta-feira quando estava de serviço no pavilhão multiusos de Viseu, onde decorrem os festejos da Semana do Caloiro, disseram fontes da polícia e do hospital.

Luís Viegas, do gabinete de Relações Públicas do Hospital de S. Teotónio, explicou que o segurança “foi atingido por disparos de uma arma de fogo nos membros inferiores”, encontrando-se internado no serviço de cirurgia, “estável, consciente e orientado”.

Segundo fonte policial, terá havido desacatos dentro do pavilhão multiusos e o segurança colocou um indivíduo na rua, que terá depois regressado armado com uma caçadeira.

A PSP de Viseu já entregou o caso à Polícia Judiciária.

José Rocha, da Federação Académica de Viseu (FAV), contou que, segundo pessoas presentes no local, cerca das 05H30 “dois indivíduos com cara tapada aproximaram-se do pavilhão” e um deles, que tinha uma arma, “deu dois disparos e acertou no segurança”.

O responsável confirmou que, anteriormente, houve uma altercação no pavilhão multiusos. “Temos indicações de que não eram estudantes, eram alheios ao evento”, acrescentou.

 

7 Comments

  1. Diamantino says:

    Então, o que dizem deste episodio? foi nas penas, poderia ter sido nos membros superirores! Depois ainda dizem, Os seguranças não podem usar armas para defessa pessoal…

    • tambem sou segurança na noite em viseu e estou plenamente de acordo….ja que com as forças de autoridade nao se pode contar, ao menos defendemos as nossas vidas

      • Isso queriam vocês andar armados.Já têm pouca mania.Não concordo com o que aconteceu, nas às vezes os seguranças tb se esticam e abusam da força

  2. Ninguem deve usar armas, senão isto é o faroeste.

  3. se os seguranças tivessem uma atitude responsável e humana de lidar com os clientes embriagados uma vez que o ordenado deles advém dos clientes que consomem bebidas alcoólicas e como sabemos estas alteram o estado de espírito e lucidez dos mesmos, eram com certeza respeitados mas ao invés disso muitas vezes são eles mesmo os provocadores usando muitas vezes uma força desmedida com pessoas que estão embriagadas este é só mais um aviso que ou tem uma atitude construtiva na resolução de problemas e limitam-se a imobilizar as pessoas sem usar violência ou este caso não será isolado uma vez que existem inúmeras pessoas que já estão fartas de se sentir intimidadas com a atitude prepotente de alguns seguranças.

  4. Nestes lugares é que a ASAE devia estar, permanentemente, em cima. Talvez houvesse mais respeito, mais humildade, menos consumo de bebidas alcoólicas e seus afins e, no final não haveria acontecimentos, lamentáveis, deste género…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*