Naval perde com Benfica e fica de fora da Taça de Portugal

Posted by

Um golo de Rodrigo, poucos segundos depois de ter entrado, permitiu ao Benfica vencer a Naval 1.º de Maio, por 1-0, e qualificar-se para os oitavos de final da Taça de Portugal de futebol.

Num encontro jogado sob intensa chuva, o avançado espanhol marcou o único golo da partida, aos 83 minutos, um castigo pesado para a turma da Figueira da Foz que lutou abnegadamente e sofreu o golo quando tudo parecia convergir para mais o prolongamento.

Artur Moraes, Maxi Pereira, Emerson, Witsel, Cardozo e Gaitan, todos titulares no último encontro da Liga portuguesa, frente ao Sporting de Braga (1-1), não fizeram parte das opções do treinador do Benfica, Jorge Jesus, para esta partida, fazendo utilizar jogadores menos rodados, como Eduardo, Miguel Vítor, Capdevila, Ruben Amorim, Rodrigo Mora e Nelson Oliveira.

O treinador figueirense, Daniel Ramos, tinha muitas ausências na equipa e fez regressar à titularidade Leomar e Godinho, promovendo ainda a estreia oficial do médio ex-Olhanense Delson.

Com um relvado muito ensopado, a dificultar a mobilidade dos jogadores, nos primeiros minutos não houve grandes oportunidades, destacando-se apenas, aos 10 minutos, um lance polémico na área figueirense, com Carlitos a tentar travar a incursão de Nolito na área de rigor, com o benfiquista a estatelar-se no relvado.

Apesar dos condicionalismos impostos pelo estado do relvado, o Benfica assumiu a iniciativa de jogo e, aos 15, 26 e 38 minutos, esteve perto do golo, com Nelson Oliveira a rematar por cima do travessão na primeira, seguindo-se duas grandes defesas de Taborda a remate de Rodrigo Mora e Nolito.

Já na segunda parte, a Naval 1.º de Maio criou as suas melhores oportunidades, primeiro desperdiçando um lance de quatro para um e depois, aos 65 minutos, Edivaldo Bolívia isolado a rematar ao lado.

Dois minutos volvidos, Taborda, mais uma vez e de forma acrobática, negou o golo a Bruno César.

À entrada dos últimos 10 minutos, Jorge Jesus acabou por lançar Rodrigo e David Simão para os lugares Miguel Vítor e Rodrigo Mora, substituição que acabou por se mostrar decisiva.

Um minuto volvido, o Benfica sentenciou a partida com um golo de Rodrigo, que marcou na primeira vez que tocou no esférico, aproveitando uma desatenção da defesa contrária.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*