“Os eleitores ficariam defraudados se o Movimento Figueira 100% desaparecesse”

Posted by

 

Nogueira Santos estreou-se na política ativa como líder dos deputados municipais do Movimento Figueira 100%, na Câmara Municipal da Figueira da Foz.

Está a gostar da sua primeira experiência na política ativa?

Quando me apresentei como candidato à Assembleia Municipal da Figueira da Foz disse que era hora de sair do conforto do sofá e passar a ter uma intervenção mais atuante na vida política da Figueira da Foz. Passados dois anos, considero que, de facto, fiz bem ter saído da minha zona de conforto.

Sente-se confortável ao ponto de querer repetir?

Constato que as coisas não são tão românticas como imaginava, mas isso não me impede de continuar a dar o meu contributo no futuro.

Que futuro prevê para o Movimento Figueira 100%?

Penso que o movimento tem futuro, porque verifico o empenho das pessoas que estão nos órgãos dirigentes e as manifestações de apoio que vamos recebendo. Por outro lado, os cerca de seis mil eleitores que nos expressaram o seu apoio nas últimas eleições autárquicas ficariam defraudados se o movimento desaparecesse. E ainda porque as razões que motivaram o seu surgimento mantêm-se intactas. Como tal, continua a existir espaço para o movimento.

O executivo municipal está a ser vítima das circunstâncias ou, não obstante as mesmas, podia fazer melhor?

Há imensas coisas que a Figueira da Foz necessita e não é preciso dinheiro para as fazer. Por exemplo, a revisão do Plano Diretor Municipal. Outro exemplo é a limpeza e a manutenção dos espaços públicos. Não vejo a cidade cuidada como penso que em tempos de vacas magras poderia estar.

Ler mais na edição impressa de dia 25 de novembro do DIÁRIO AS BEIRAS

Esta entrevista pode ser ouvida na íntegra no programa “Clube Privado” da Foz do Mondego Rádio (99.1FM), às 19H00 de sexta e de sábado e às 22H00 de domingo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*