Núcleo museológico do Carro Elétrico só avança se houver financiamento

Foto Luís Carregã

O Núcleo museológico do Carro Elétrico de Coimbra só poderá avançar se houver financiamento comunitário para o projeto, que exige um investimento superior a um milhão de euros – afirmou a vice-presidente da autarquia.

“Não nos iludamos: se não tivermos essa ajuda [do Quadro de Referência Estratégico Nacional – QREN] não vamos conseguir [concretizar o projeto], com esta conjuntura com prioridades que são de índole social e financeira”, afirmou Maria José Azevedo Santos, vereadora da Cultura na Câmara de Coimbra, na sessão de apresentação do pré-programa do espaço museológico.

A integrar no Museu Municipal de Coimbra, este núcleo será instalado no edifício do antigo Museu dos Transportes, “testemunho de arqueologia industrial” – explicou, na sessão, Elisabete Carvalho, autora do estudo coadjuvada por Ágata Antunes.

À margem da apresentação, a diretora do Museu Municipal de Coimbra, Berta Duarte, disse à Agência Lusa que o espólio deste núcleo inclui um designado “carro americano”, de tração animal, datado do Século XIX, nove carros elétricos, alguns dos quais da frota inicial (1911), e o primeiro trólei que circulou em Portugal, em 1947.

2 Comments

  1. Afinal até existem coisas bonitas e com valor incalculável na nossa Cidade, embora estejam escondidas e mal aproveitadas… Só gostava de saber onde é que tanto dinheiro que era transferido para o Municípío de Coimbra tem sido empregue. Aliás saber até sei, não é á toa que é o Concelho que mais funcionários públicos tem. A fazer o quê??? Gostava de saber….

  2. Dy-portugal says:

    Porque a "Leitora" falou em funcionários públicos, fiquei aterrorizado e inquietantemente indignado, quando vi a semana passada na imprensa que a Câmara de Barcelos tem 800 funcionários! Oitocentos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Como na de Coimbra trabalham marido, mulher, filho … quantos são?
    E os carros novos que estão guardados num subterrânio … ???

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*