Não penses!

Francisco Queirós

Viva a ignorância! Que bom seria ter um país inteiro mergulhado no mais obscuro desconhecimento da realidade, indiferente a tudo e entretido com coisa nenhuma ou com patetices. “As saudades que eu já tinha/ da minha alegre casinha/Tão modesta como eu”, e mais nada! Um povo a dar graças a Deus pela miséria.

Miséria pois, mas podia ser pior… Não há dinheiro que chegue para comer, quanto mais para pagar a luz, a água, o gás, a renda de casa – vives acima das tuas possibilidades! -, a farmácia ou os estudos, mas podia ser pior… Roubaram-nos os subsídios de férias e de Natal, mas temos emprego, graças a Deus. Não temos emprego, mas temos subsídio, Deus seja louvado! Não temos subsídio, mas estamos vivos. Mal vivos, mas não estamos mortos. Quase mortos, mas ainda respiramos. Obrigado por tudo! Longe do mundo e da vida. “Meu Deus como é bom morar/Modesto primeiro andar/ A contar vindo do céu”. Se pudessem anestesiar um povo inteiro, fá-lo-iam. Assim vai-se tentando, com mais ou menos sucesso mas com habilidosa perfídia.

Falam-nos de política? Queremos lá saber! A nossa política é o trabalho. Não o temos? A nossa política é procurá-lo. Não o encontramos? A nossa política é resignarmo-nos, tudo se resolverá! Dizem-nos que não tem de ser assim? Deixem-se disso! Claro, é só malandros que não querem trabalhar! Dizem-nos que sempre foi assim? Verdade, e deviam era acabar com os partidos, e obrigar esses malandros que têm salários de luxo de 500, 600 euros a descontarem directamente uma percentagem para a caridade, isso sim! Cresce o desemprego? Há quem proteste? Para quê? Eles é que mandam! Mandam porquê? Ora essa, mandam porque mandam e pronto. Quereremos lá saber! Podiam ser outros a mandar? Quais? E não é tudo farinha do mesmo saco? Podemos escolher? Já escolhemos, não votamos, queremos lá saber! Estamos fartos da política e desses bandidos dos políticos! Podemos protestar? Podemos revoltar-nos? Estão malucos, ó quê? Tratamos da nossa vidinha e já é muito. Não tem de ser assim? Deixem-se de ideias. As ideias não dão pão a ninguém e ainda nos tramamos! As taxas moderadoras são elevadas, não temos dinheiro para mudar de óculos ou ir ao dentista? Quem não tem dinheiro, não tem luxos! Dizem-te para comeres e calares? Sempre assim foi, não era agora que íamos mudar o mundo! Dizem-te que está tudo bem? E não está? Estamos bem melhor que os pretos a morrerem de fome, graças a Deus ou que os turcos debaixo dos escombros. E graças a Deus, aos governantes e ao maior partido da oposição vivemos em Paz. E temos o Tony Carreira, a Ana Malhoa, o Zé Castelo Branco, a casa dos segredos, os gordos a emagrecerem à força, a violência doméstica, a mendicidade e outros produtos culturais que fazem de Portugal um país único no Mundo!

E por fim, dizem-te para não perderes tempo a pensar, pensar gasta tempo, tempo é dinheiro. E dinheiro não há!

2 Comments

  1. Isto é tão verdadeiro que até dói….

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*