Matriz de critérios para junção de freguesias “não é inteligente”

Foto Carlos Jorge Monteiro

Paulo Júlio admitiu ontem que a matriz de critérios orientadores para a junção de freguesias – que consta no Documento Verde da Reforma da Administração Local – não é inteligente.

“É uma matriz orientadora, que já se percebeu que não é inteligente, mas nunca teve a pretensão de o ser. Mas também já se percebeu que não é ilógica”, disse o secretário de Estado da Administração Local.

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. ADRIANO SOUSA says:

    Penso que sera uma optima opçao, a junçao de treguesias, porque ha reduçao de custos de funcionamento e melhor e mais justa distribuiçao dos recursos finançeiros,tambem penso que e uma treta as pessoas que pensao que ha uma perda de identidade,porque estou farto de converssa que nao traz mais valia nenhuma para o desenvolvimento dos residentes, dessas mesmas freguesias.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*