“Escrever livros despertou-me várias sensações”

Posted by

 

Foto de Jot'Alves

O eclético Álvaro Cação Biscaia voltou a pintar e poderá vir a participar numa exposição coletiva com velhos amigos.

A que se deve o regresso à pintura?

A publicação de livros despertou-me várias sensações, pelo facto de estar em contacto com a história da Figueira da Foz, inclusivamente a nível de imagens.

Vai fazer uma exposição com os novos quadros?

É possível. Ao fim de 40 anos retomei o contacto com o João Azevedo e com o Joaquim Jordão, que andavam perdidos para mim, e eu para eles, assim como o António Viana, e agora decidimos reencontra-nos. E é possível que façamos alguma coisa em conjunto. Vamos ver no que isto vais dar.

Escreve livros sobre a Figueira da Foz. Considera-se um historiador?

Não. Acima de tudo, considero-me um curioso destas coisas. Gosto muito desta cidade. Sou um apaixonado pela Figueira da Foz.

Olhando para si, não se vê um ex-presidente da Naval…

Estava ligado à secção de basquetebol desde o início dos anos 70. Entretanto, a direção da Naval, presidida por um senhor chamado Eulutério, que já estava farto daquilo, resolveu fazer eleições e pôs-me perante um facto: “só vejo uma saída para isto contigo à frente do clube”. E foi assim que as coisas aconteceram.

Naquela altura, os figueirenses iam mais ou menos à bola?

Eu penso que iam mais à bola. Naquela altura, o estádio estava quase cheio. (…) A minha perceção (sobre haver muito menos público nos jogos da Naval) é que a Naval não é um clube que tenha mantido as raízes com a cidade.

Ainda é comunista?

(Silêncio) Posso-me considerar um homem de esquerda. Certamente tenho as minhas ideias…

Que recordações guarda da sua carreira de docente de Educação Visual?

Exerci docência na Escola João de Barros. Tinha alunos das zonas rurais, alunos da cidade e alunos que eu considerava um mundo à parte, que eram os de Buarcos, porque eram miúdos com maior perceção da cor, por causa do mar, do sol… De facto, trabalhar com os miúdos de Buarcos era uma coisa espetacular.

Esta entrevista pode ser ouvida na íntegra no programa “Clube Privado” da Foz do Mondego Rádio (99.1FM), às 19H00 de sexta e de sábado e às 22H00 de domingo.

One Comment

  1. Eu gosto muito deste homem!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*