“Deram-me choques e apertaram-me os dedos dos pés com um alicate”

Posted by

Foto Gonçalo Manuel Martins

O empresário do ramo automóvel de Condeixa, que em agosto de 2009 foi sequestrado e torturado numa garagem da Papanata (Lousã), revelou ontem alguns dos pormenores do caso em que esteve envolvido.

Durante toda a manhã, P.P. revelou a forma como foi abordado à porta de casa na noite do sequestro. “Meteram-me uma arma na boca”, disse.

A viagem até terras lousanenses (com as mãos atadas e olhos vendados com fita adesiva) e o sucedido durante o fim-de-semana fizeram parte das palavras do empresário que, neste processo, está a ser assistido pelo advogado Rodrigo Santiago.

Versão completa na edição impressa

2 Comments

  1. Zé da Gândara says:

    Fosse eu Ministro da Justiça, trataria pessoalmente de partir os dedos, um por um e à martelada a quem gosta de apertar com alicates os dedos a reféns indefesos que caíram nas mãos de tais energúmenos…

  2. Libório da Charneca says:

    És mas é um fanfarrãozito cabeçudo ó zé da gandara. Ai ! Para plantar cebolinho alguém te queria como ministro ?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*