Xanana Gusmão lamenta que o mundo tenha perdido “a subtileza de ser humano”

Foto Luís Carregã

Xanana Gusmão defendeu ontem, na cerimónia do doutoramento honoris causa pela Universidade de Coimbra (UC), que o mundo “necessita de coragem” para “romper com os interesses que causam atos de injustiça”.

Para o primeiro-ministro de Timor-Leste, “a liberdade ficou subjugada pelos interesses dos poderosos, a democracia violentada para a defesa dos mais fortes, os direitos humanos espezinhados pelos interesses económicos e, a justiça, restrita aos segmentos mais frágeis dos coletivos, compartimentados em cada país, por obediência a outro”.

Versão completa na edição impressa

2 Comments

  1. Muito bem resumida, esta ordem mundial que temos !!!!

  2. pajina ida ida ne intersante mai hau atu hatene istoria maun bot nain ho detaila

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*