Maravilhas gastronómicas provam esplendor da região

“Perdoo-te o mal que me fazes, pelo bem que me sabes”. Assim reza o provérbio que demonstra a ancestral dificuldade dos portugueses resistirem ao tentador pecado da gula. E, nesta área, a região Centro é um bom exemplo. Basta olhar para os finalistas do concurso “7 Maravilhas da Gastronomia”: da Beira Litoral / Beira Interior foram escolhidos para a votação final o Leitão da Bairrada, a Chanfana, Pastel de Tentúgal, Coelho à Caçador, o queijo Serra da Estrela e a Perdiz de Escabeche.

Ora, se as artes culinárias constituem um património intangível e são um fator decisivo na escolha de Portugal como destino turístico, então a região tem muito para oferecer: desde logo, pela sua diversidade, mas também – e sobretudo – pelos sabores únicos e pela qualidade dos produtos com que os pratos são confecionados. E, claro, pelo saber e dedicação ancestrais daqueles que, ao longo do tempo, foram conseguindo preservar sabores e tradições.

Fim da votação

Os pratos finalistas foram apurados em abril, depois de 433 candidaturas terem passado por um júri constituído por 70 especialistas.

A votação para eleger as 7 Maravilhas da Gastronomia começou a 7 de maio e, a um dia do fim da votação pública, que termina esta quarta-feira (7),  terão sido registados mais de meio milhão de votos.

Ao todo, são 21 pratos que estão a concurso (ver caixa), agrupados em em sete categorias: entradas, sopas, marisco, peixe, carne, caça e doces. Cada uma das categorias conta com três pratos típicos da gastronomia.

Os portugueses podem escolher, até amanhã, os sete pratos que consideram como os melhores, independentemente da categoria. Seguem os seis finalistas da região.

Versão completa na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS de 6 de setembro

2 Comments

  1. as queijadas de Pereira tambem lá deviam estar mas só algumas

  2. Alice Liberado says:

    leitão da Bairrada e achanfana também desta regeão

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*