João Ataíde ultrapassa o PS pela direita

Posted by

Foto Jot'Alves

 Quando anunciou que ia ponderar a aplicação de uma taxa para os serviços de Proteção Civil, João Ataíde originou um coro de críticas no PS, o partido pelas listas do qual foi eleito, que a própria oposição não ousou reproduzir. Uma semana depois, o presidente da Câmara da Figueira da Foz voltou a surpreender os socialistas, que ficaram ainda mais indignados.

Esta situação veio acentuar o fosso existente entre a direção socialista e o autarca, que para um dirigente do PS “está a tornar-se insustentável”. Há oito meses, João Ataíde entregou um estudo sobre a eventual aplicação de uma taxa municipal para a Proteção Civil a Lídio Lopes, presidente dos Bombeiros Voluntários (BV).

 Versão completa na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS de 9 de setembro

9 Comments

  1. E para quando um "estudo" para instalar o saneamento publico na localidade Casal Novo freguesia de Quiaios a 10Km da Figueira? Isto sim, a vergonha do progresso deste Conselho num Pais que se quer evoluído em pleno século XXI !

  2. Figueirense says:

    Deixamo-nos de tretas de mais impostos, façam mas é a fusão entre os Bombeiros Municipais e Voluntários , e vendam o edifício dos Municipais e com o dinheiro, restaurem o edifício dos Voluntários.
    O que é que o Sr João Ataíde já fez pela Figueira nestes meses de mandato …ups nada.
    Está como o Drº Mário Soares é necessário um politico não um técnico de contas, estamos fartos de Políticos, vamos mesmo é criar facturação, sim facturação euritos, técnicos experientes é isso que nos queremos, gente capaz.
    Vendam as instalações do Quartel, e da antiga casa da Mãe, o edifício Enº Silva na esplanada (agora que caiu é que a Câmara o quer arranjar sinceramente).
    Já é tempo de apanhar juízo, não é o vosso dinheiro, se fosse o vosso dinheiro criavam uma taxa ao contrário para que a Câmara nos paga-se para viver aqui, isso é que é falar.

  3. Falar, falar é acabar com os subsidios aos bombeiros voluntários e sustentar apenas os municipais, como é obrigação da Câmara.
    Assim iam ver que o dinheiro chegava e sobrava, sem necessidade de taxas.
    Que obrigação tem a câmara de sustentar uma associação claramente com fins lucrativos e que tem fontes de receita mais que suficiemtes???
    Isto já para não perguntar onde está todo o dinheiro que entra nos seus corfres…

    • Kim!
      Pela tua conversa deves ter alguma ligação aos bombeiros municipais!
      Os municipais é que gastam mais dinheiro, pois os voluntários, apesar de terem assalariados são na sua maioria "voluntários" na verdadeira acepção da palavra, percebes Tóino? Segundo li nas "Beiras" a CMFFafirma ter dado subsidios aos bombeiros municipais e voluntários no valor total de 700 mil euros, pelos vistos para os voluntários só foram canalizados 30 mil (trinta mil !!!!) euros que ainda lá não chegaram!! Portanto é melhor só haver BBFF!

  4. josé santos says:

    E para quando a alteração do pdm na região gandareza do concelho???papagaios,papagaios…

  5. subssidios donativos peditorios é a unica linguagem que os bombeiros conhecem. se nao ha dinheiro nao ha vicios: ha os bombeiros proficionais e os voluntarios se sao verdadeiramente voluntarios para que necessitam de tanto dinheiro?

  6. Estes Srs,fazem-me lembrar o Professor Marcelo,que quando foi eleito tinh feito,sinal para, a esquerda,mas depois virou a direita,só que naquele tempo, havia direita e esquerda,hoje anda tudo sem rei nem roque.

  7. Vós não publicais todos os comentários?Afinal onde está o direito de expressão?Eu a pensar que a censura tivesse acabado.

  8. Em minha opinião, a chamada protecção civil, foi mais uma maneira de arranjar uns tachos para os amigalhaços do costume, isto a nivel nacional.
    Então, não temos bombeiros que cheguem?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*