Governo “esbanja” 30 milhões com a indecisão no CHUC

Posted by

DR

A ausência de nomeação dos conselhos de administração dos centros hospitalares impede o Estado de poupar várias dezenas de milhões de euros e de reduzir o número de cargos dirigentes. A acusação é do PS, que dá o caso de Coimbra como exemplo.

“O caso do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra é o mais emblemático”, considerou ontem o deputado socialista António Serrano.

“O CHUC tem um Orçamento de 500 milhões de euros, é o maior do país e o facto de não funcionar na lógica que presidiu à reestruturação do parque hospitalar representa só neste caso uma ausência de poupança na ordem dos 30 milhões de euros”, sustentou.

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. Mais uma vez nada se faz e gasta-se dinheiro mal gasto, porque a seguir ninguém será penalizado por estes excessos e para compensar aumentam-se impostos para corrigir os erros de quem deveria tomar atitudes em prol da nossa economia

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*