Assassino de Montemor-o-Velho apanhou pena máxima

Posted by

Foto de Carlos Jorge Monteiro

Pena de prisão de 25 anos, em cúmulo jurídico, foi a decisão do coletivo de juízes de Montemor-o-Velho.

Esta quinta-feira (29) à tarde, o homicida, Mário Pessoa, bem como a família das vítimas e amigos, ouviram em silêncio a leitura integral do acórdão durante duas horas e meia.

No fim, não houve grandes reações à pena de prisão decretada pelo tribunal, nem aos valores da indemnização atribuída às famílias das vítimas: 85 mil euros para a viúva e duas filhas do guarda José David Dias e 60 mil euros para a menina que viu o pai matar a mãe, com o juiz a dizer que a criança “assistiu a uma perda que a vai acompanhar para toda a vida”.

Versão completa na edição impressa de 30 de setembro do DIÁRIO AS BEIRAS

3 Comments

  1. tipica justiça portuguesa. Devia era ter apanhado prisãp perpetua

    • ele apanhou a pena máxima permitida pelo nosso ordenamento jurídico-penal… a prisão perpétua nao é permitida no nosso país!

  2. sem comentários

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*