Abdicar de uma parte de si… por amor

Posted by
Foto Gonçalo Manuel Martins

“O amor duplica as nossas alegrias e divide a nossa tristeza”. Esta podia ser a frase que ilustra diversas histórias de amor que acontecem todos os dias. Sempre que alguém está disposto, por amor, a ajudar o outro fala-se num ato de amor e fala-se também que há sempre quem os faça.

O de Sónia e Ricardo (Kau) teve o epílogo a 31 de maio deste ano. Antes disso, há um ano e meio de história para contar.

Em mais uma consulta de medicina do trabalho, tantas outras já tinham sido realizadas, Ricardo Santos (ou Kau como desde pequeno a prima Sónia o trata) soube que as suas análises “apresentavam uma alteração de valores”. Foi em março de 2009 que, depois de uma ida às urgências para perceber o que provocava essa alteração, teve a confirmação de que tinha “uma insuficiência renal crónica”.

Hoje recorda ao DIÁRIO AS BEIRAS que quando soube a médica com quem conversou “explicou tudo o que podia acontecer” e que, apesar de tomar determinada medicação, “podia ter de começar a fazer hemodiálise”.

Versão completa na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS de 13 de setembro

One Comment

  1. Lindo gesto de amor.
    O amor é lindo enquanto perdura mas, a vida é feita de altos e baixos e quando menos esperamos, por vezes acontece-nos aquilo que menos esperamos, somos postos de lado como se de um objecto se tratasse.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*