Para a banca há milhões, para os trabalhadores nem tostões

Rita Rato

Diz o nosso povo e com toda a actualidade este dito. Aliás se dúvidas houvesse sobre quem serve este Memorando da Troika, assinado por PS, PSD e CDS, e o Programa de Governo, os últimos dias foram muito clarinhos.

Roubam metade do subsídio de Natal aos trabalhadores e aos pensionistas que vivam com mais de 485 euros; aumentam brutalmente os transportes, a luz, a água e o gás; aumentam os medicamentos e as taxas moderadoras; aumentam o Imposto Municipal Imobiliário. Embaratecem os despedimentos; despedem professores, funcionários e psicólogos aos milhares; promovem o trabalho temporário e generalizam a precariedade e os falsos recibos verdes.

Passa-lhes ao lado a situação dos trabalhadores da CRH na PT em Coimbra; passa-lhes ao lado a situação dos Estaleiros Navais do Mondego; passa-lhes ao lado o encerramento das oficinas da EMEF; passa-lhes ao lado a destruição do Ramal da Lousã.

PS, PSD e CDS vivem bem com o corte do subsídio social de desemprego a mais de 43.182 trabalhadores. Vivem bem com o fim de 11.000 bolsas de estudo e redução de 12.000 no ensino superior. Vivem bem com o fim do abono de família a 683.359 crianças e jovens. Vivem bem com a responsabilidade de cortar o apoio a 18.000 estudantes do ensino básico e secundário. Vivem bem com o corte no apoio a 15.514 pessoas com deficiência.

Mas na semana passada ficámos a saber que “a fortuna dos 25 milionários mais ricos de Portugal cresceu de forma significativa e (…) este grupo restrito de milionários aumentou a sua riqueza 17,8 %”. E ainda que BES, Santander, Millenium, BCP e BPI “obtiveram lucros de 252,5 milhões de euros (…) ganhando 2,8 milhões de euros por dia”.

Em tempos de crise SÓ lucraram 2,8 milhões de euros por dia. Estão mesmo a pedi-las: vá lá mais uma ajudinha de 12.000 milhões de euros. E se alguma coisa correr menos bem, o Estado garante uma rede de segurança de 35.000 milhões de euros. Mas afinal há dinheiro! É bem claro para quem estes três partidos da troika, PS, PSD e CDS, governam e a quem servem.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*