Luz ao fundo do túnel nos Estaleiros Navais do Mondego

Posted by

José Paixão, sindicalista

 

A administração dos Estaleiros Navais do Mondego (ENM) apresentou um plano de recuperação, no âmbito do processo de insolvência, acionado em abril último. O documento, de 82 páginas, deu entrada segunda-feira, último dia do prazo, no Tribunal da Figueira da Foz.

 

O plano da Cotnsa, firma espanhola que explora a unidade da Figueira da Figueira, ao que foi possível apurar, prevê a recuperação dos estaleiros através da criação de uma nova sociedade, mantendo uma parte significativa dos atuais 50 postos de trabalho e os direitos dos trabalhadores.

De acordo com o documento, a nova empresa assume as dívidas, de mais de cinco milhões de euros, propondo um plano de pagamento até 2024.

Em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS, o sindicalista José Paixão diz que “a apresentação do plano de recuperação dos ENM é um bom sinal”. Contudo, ressalva: “esperemos que a luz ao fundo do túnel não seja de um isqueiro….”

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*