Cedências garantem aos colégios mais cinco mil euros por turma

Posted by

Foto António Alves

O Movimento de Escolas Privadas com Ensino Público Contratualizado (MEPEC) assinou na passada sexta-feira um acordo com o Ministério da Educação e Ciência (MEC) onde é definido um novo valor de financiamento por turma.

No próximo ano letivo, os colégios garantem do Estado o pagamento de 85.288 euros, o que segundo o presidente Valter Branco pode deixar os estabelecimentos de ensino privado “mais satisfeitos a médio e longo prazo”.

É que está previsto um novo modelo de financiamento para o ano letivo de 2012/2013.

Nessa altura, já será conhecido o custo real dos alunos do ensino público por ano de escolaridade – estimado por uma comissão criada pelo MEC –, podendo assim resultar um financiamento das escolas “equiparado ao custo das escolas do Estado”.

Versão completa na edição impressa

4 Comments

  1. O Senhor Primeiro-Ministro, pede hoje diálogo e consenço. Quer fazer o trabalho que tem para fazer, inglório e pouco simpático para a bolsa dos portugueses, sem revoluções ou temúltos sociais, como na Grécia pois isso só iria piorar o estado das coisas. Sim senhor! Eu, que até nem votei nele , mas considero-me pessoa de bem, cumpridora dos comprimissos, aceito.

  2. Se os outros fizeram asneira, se foram eleitos legitimamente, arquemos com as consequências e rezemos para que alguém ponha ordem na casa (Estado). MAS eis senão quando, no meio do eloquente discurso, quiça manobra de propagando política, como fomos sendo habituados nos últimos anos, surgem as acções que perpetuam o modo porco (desculpem a força da palavra) de fazer política. Primeiro, um pouco mais badalado, as nomeações da CGD. Então temos que poupar, até se anda em classe económica e depois aumenta-se o número de gestores e os encargos com os gestores da CGD, Tipicamente o job for the boys. Ainda por cima de forma descarada! Agora é isto… tanta polémica tantos cortes na educação, não há dinheiro para assumir compromissos antigos (CEF, aberturas de novas escolas, etc) e agora já há para quem??? Para os senhores dos colégios privados! Quem é o lobby desta vez? Não sei o suficiente para escrever nomes aqui nestas linhas mas o grande boom de colégios foi no "reinado" de quem??

  3. Do senhor Cavaco Silva (que em boa hora saíu em defesa dos colégios ainda no anteior governo…). Basicamente para português ver entender e reflectir: Há que poupar e mais do que isso racionalizar, mas para os colégios (note-se empresas privadas na área da educação) já há dinheiro a ponto de eles considerarem que a médio longo prazo já ficam mais satisfeitos. Pronto,lá se foi a minha vontade de colaborar como esforço que o país tem que fazer!!!!

  4. Os privados sobrevivem à custa do estado e depois ainda criticam. Será este aumento mais uma medida de corte na despesa e amgrecimento do estado?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*