Agosto é o mês em que ocorrem mais casos de violência doméstica

É durante as “férias grandes” e ao fim de semana que os crimes de violência doméstica disparam. Em 2010, o Gabinete de Apoio à Vítima de Coimbra (GAV) registou um total de 590 processos de apoio (deste total, a problemática de crime foi registada em 72 por cento das situações sinalizadas, e é sobre estas que o relatório da APAV incide).

Curiosamente, foi durante o mês de agosto que o GAV mais queixas recebeu (73 queixas). A justificação é simples: o agressor passa mais tempo em casa.

Testemunho de uma vítima

“O meu marido sempre me bateu, desde o namoro. Há um dia em que a gente não aguenta mais e decide mudar de vida, sair, ter liberdade para ser feliz”. O testemunho é de Gertrudes Maria, de 45 anos, que encontrou ajuda na Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) para conseguir libertar-se de uma vida subjugada à violência doméstica. O testemunho é desvendado na página da APAV, mas sem rosto. Mais um, entre tantos que, em 2010, tiveram a coragem de denunciar o agressor.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*