Vira-latas

Francisco Queirós

Não tenho o mínimo de respeito pelo racismo. Ser racista, para além de tudo o mais, e neste “mais” considere-se a maldade humana, é uma estupidez. Os cães sim podem ser racistas. Um Rottweiler pode não querer cruzar-se com um São Bernardo e será normal que um Bichon Frisé não vá à bola com um Spitz Alemão ou um Poodle.

Também as vacas maronesas são diferentes das Bradford e estas são bichos bem diferentes das charolesas.

Um gato Siamês não se confunde com um Abissínio ou com um Turkish-angora. E apesar do pedigree, há rafeiros e vira-latas de respeito.

Mas racismo entre humanos? Expulsem- se os migrantes! Quais? Os portugueses que vivem em Espanha, em França, na Venezuela ou nos EUA? Ah, não! Só se expulsam os imigrantes. A diferença está no “i”. Corram-se então com os brasileiros, os pretos, os mafiosos de leste, os ciganos, os azuis e os vermelhos! O pior será quando outros países fizerem o mesmo. Cá estaremos para acolher alguns milhões de retornados.

Essa gente é reles, potencialmente criminosa e terrorista – e se dúvidas restassem, o acto terrorista na Noruega confirmava-o a barbárie de Oslo perpetrada por um preto-muçulmano-comunista-magrebino- turco-homossexual-hispânico, português?, nunca o seria por um ariano culto e inteligente! Expulsem-se todos os islâmicos, os eslavos, os ciganos, os pretos, os magrebinos, os… portugueses?

E a tua tetravó de onde veio? Quem somos nós portugueses? Filhos de que pais e de que mães? Somos descendentes de lusitanos, de celtas e iberos, de romanos, de visigodos e suevos. E de piratas que acossaram as costas e emprenharam mulheres. E de comerciantes gregos ou cartagineses. E onde pairam os berberes muçulmanos que chegaram à península em 711 e por cá viveram e procriaram durante séculos? Quantas e quantos não se cruzaram com os vossos tetravós cristãos?

Ai, Mouraria! Não sereis também fi lhos da moirama? E os milhares de escravos negros que na época dos descobrimentos constituíam uma percentagem considerável da população de Lisboa e de muitas outras regiões? Extinguiram-se ou miscigenaram-se? E o judeu forçado a ser cristão-novo não deixou prole?

A nossa cultura não é a fusão de todas estas culturas e de outras mais? Essa é a sua riqueza! Ou será que não usas palavras de origem árabe? Chamarás por acaso “drabão” a quem te engana, comendo o “al” por pudor? Há quem goste de o apelidar de Allgarve, mas quando mergulhas nas águas do Sul, estás onde?

E os contributos técnicos e científicos?

Declaro-me enojado! Não pensava encontrar nas redes sociais comentários elogiosos ao repugnante crime de Oslo!

Apontando-o como um exemplo a seguir em Portugal contra os imigrantes!

O racismo é estúpido! Os Rottweilers pertencem a uma raça potencialmente perigosa. Há homens muito perigosos.

Mas ainda assim serão sempre tão viralatas como todos os outros.

2 Comments

  1. José Cobr says:

    Um texto a ler,reler e para pensar…afinal estou totalmente de acordo.Somos uma miscelânea de povos,de culturas e isso é que fez sermso Portugueses orgulhossos da sua pátria…apesar de todo o mal que lhe têm feito.è perfeitamente nojento os comentários e o apoio á barbárie cometida por esse fulano (não lhe chamo "viking" porque esses foram bravos guerreiros e seguramente algum adn fficou em nós portugueseses) é no mínimo um insulto á inteligência humana.Num tempo de intolerâncias, nada justifica os atos terroristas,como o cometido.Cada vez mais…devemos estar todos alerta.

  2. Antonio Cordeiro says:

    Muito bom. Mesmo muito bom.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*