Mãe e filha diziam ter poderes espirituais para burlar vítimas

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro anunciou esta quinta-feira (21) ter constituído arguidas duas mulheres, mãe e filha, suspeitas da autoria de múltiplos crimes de burlas qualificadas, principalmente na zona de Oliveira de Frades.

Segundo um comunicado da PJ, as mulheres diziam possuir “poderes espirituais com os quais resolveriam problemas pessoais, familiares e patrimoniais das pessoas que procuravam os seus serviços”.

Em troca, obtiveram ilicitamente em seu proveito e como forma de pagamento pelos seus serviços, pelo menos ao longo do último ano, “quantias monetárias e bens em ouro de valor consideravelmente elevado”. “Só no caso de duas das muitas vítimas, os bens entregues às duas arguidas ultrapassou os 90.000 euros”, adianta a PJ.

Nesta ação, a Judiciária apreendeu “grande quantidade de objetos em ouro assim como abundante documentação” relacionada com o “negócio”, do qual faziam modo de vida.

As arguidas, de 55 e 35 anos de idade, serão presentes às autoridades judiciárias na comarca de Oliveira de Frades, para aplicação de eventuais medidas de coação.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.