GNR investiga furtos de peças em bronze na região de Aveiro

A GNR está a investigar os furtos de várias estátuas e peças em bronze ocorridos nos últimos dias na região de Aveiro, admitindo que possam estar relacionados entre si.

“Neste momento, estamos a tentar recolher indícios que nos possam levar ao autor ou autores deste tipo de furto e estamos a tentar localizar as peças” furtadas, disse à Lusa fonte da GNR.

A guarda admite que os furtos que aconteceram nos concelhos de Oliveira de Azeméis, Estarreja e Albergaria-a-Velha possam estar relacionados. “Pela forma como eles [os autores dos furtos] atuam, são pessoas que já têm alguma preparação nisto e, por isso, não haverá muita gente. É um ou dois grupos que andam a fazer isto”, adiantou a mesma fonte, acrescentando que as autoridades ainda não conseguiram identificar nenhuma testemunha.

Depois do furto de fios de cobre, tampas de saneamento e peças nos cemitérios, começam a verificar-se os furtos de estátuas e peças em bronze, bem mais rentável no mercado negro, onde um quilo deste metal pode render entre 60 e 100 euros.

O caso mais relevante ocorrido nos últimos dias foi o furto da estátua Fonte do Menino, em bronze, do escultor Sousa Calda, registado na madrugada de segunda-feira na cidade de Oliveira de Azeméis.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*