Coimbra é o segundo distrito do país a registar maior consumo de psicofármacos

Os números não enganam. Entre medicamentos como ansiolíticos, sedativos, hipnóticos e antipsicóticos, a prescrição consumada no distrito de Coimbra está bem à frente da generalidade dos demais distritos do país. Cenário semelhante ocorre no que respeita aos antidepressores, embora aqui sejam os distritos de Évora e Portalegre que se destacam pelo elevado consumo destas substâncias.

Os dados resultam de um estudo do Observatório do Medicamento e Produtos de Saúde, publicado na revista do Infarmed.

O documento indica que o consumo de psicofármacos (ansiolíticos, sedativos e hipnóticos, anti-depressores e anti-psicóticos), no Serviço Nacional de Saúde (SNS), aumentou 52 por cento entre 2000 e 2009, sendo este aumento mais evidente nos antidepressores e antipsicóticos. Mais: neste período, os encargos do SNS com os psicofármacos, entre 2000 e 2009, rondaram os 1,5 mil milhões de euros, um valor sempre em crescendo na última década.

Mais informação na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS de 27 de julho

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*