Investigadores desenvolvem medronheiros mais produtivos através de clonagem

Uma investigação liderada pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) permitiu desenvolver, através de processos de clonagem, medronheiros mais produtivos e com frutos de qualidade superior, anunciou a instituição.

A investigação, desenvolvida ao longo dos últimos cinco anos em parceria com a Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC), centrou-se na melhoria do comportamento vegetal do medronheiro, “uma planta com grande potencial económico e ambiental, mas ainda pouco estudada”, afirmou Jorge Canhoto, especialista em biotecnologia vegetal.

De acordo com o docente do Departamento de Ciências da Vida da FCTUC, que coordenou o estudo com Filomena Gomes (ESAC), o objetivo da investigação é “fornecer aos produtores plantas de qualidade para serem exploradas em termos agrícolas”.

Os medronhos, frutos do medronheiro, podem ser utilizados na área alimentar, por exemplo, na produção de compotas e geleias, “devido ao alto teor de açúcar”, sublinhou Jorge Canhoto.

A nível farmacêutico, acrescentou, apresentam propriedades antissépticas e diuréticas.

Já a nível ambiental, o medronheiro possui “um forte impacto na proteção e reabilitação dos solos”, como os afetados por incêndios.

“É uma planta tolerante à falta de água e ao frio e com uma forte capacidade de regeneração”, sustentou.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*