Ilibado de manhã, condenado à tarde

Posted by

Uma juíza do tribunal da Figueira da Foz interrompeu um julgamento para condenar um condutor que ilibara horas antes.

A primeira sessão do julgamento em que um polícia e um advogado de Leiria são arguidos foi interrompida, ontem, sendo retomada a dia 31 do corrente mês, pelas 09H30.

O agente da PSP Laranjeira, 41 anos, acusa o causídico de um crime de injúria agravadae de um crime de desobediência. Por seu lado, o jurista queixa-se do primeiro deofensas à integridade física (simples).

A citada sessão foi interrompida porque a juíza foi requisitada para a um processo sumário urgente. Tratou-se de um indivíduo detido pela PSP por condução ilegal.

Curiosamente, o condutor sem carta acabava de ser absolvido do mesmo crime pelamesma magistrada, porque não ficou provado que era ele quem conduzia.

E foi o mesmo agente que há três anos o identificou que o viu ontem ao volante.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*